Imprensa

Prefeitura do Ipojuca promove a VIII Conferência Municipal de Assistência Social

Seis eixos temáticos principais nortearam a VIII Conferência Municipal de Assistência Social do Ipojuca, que aconteceu nesta terça-feira (24), no auditório do Hotel Armação, em Porto de Galinhas. O evento contou, em sua abertura, com a presença do prefeito do município, Carlos Santana, além da secretária anfitriã, a do Bem Estar Social, Marilene Hollanda, de outros cinco secretários municipais, o representante da Câmara Municipal, da Procuradoria, e a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Regina Santana. O evento tem o objetivo de discutir as políticas públicas para o setor e propor novas diretrizes para a área.

Seis eixos temáticos principais nortearam a VIII Conferência Municipal de Assistência Social do Ipojuca, que aconteceu nesta terça-feira (24), no auditório do Hotel Armação, em Porto de Galinhas. O evento contou, em sua abertura, com a presença do prefeito do município, Carlos Santana, além da secretária anfitriã, a do Bem Estar Social, Marilene Hollanda, de outros cinco secretários municipais, o representante da Câmara Municipal, da Procuradoria, e a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Regina Santana. O evento tem o objetivo de discutir as políticas públicas para o setor e propor novas diretrizes para a área.

“Para mim é um prazer estar aqui neste momento especial, com as secretarias reunidas, as ONGs, as associações, o nosso Conselho Municipal, enfim, todos os que formam esse elo de relacionamento em torno da Assistência Social. Creio que, se cada um der o seu melhor, podemos fazer um Ipojuca mais justo, com uma melhor qualidade de vida para a população. Não podemos imaginar uma pessoa nos dias de hoje sem uma carteira de identidade, algo básico para o mercado de trabalho. O Programa Ipojuca Cidadã, o nosso carro-chefe, não é apenas nosso. Mas todo o Poder Público o abraçou, em nome do povo ipojucano”, disse a secretária Marilene Hollanda, em seu discurso de boas-vindas. Na sequência, a palavra foi concedida ao prefeito do Ipojuca, Carlos Santana. “Ipojuca é um município difícil de administrar por uma simples explicação: são três cidades em uma, num grande território. Mas estamos prontos para o desafio. Temos muito ainda o que fazer na área social e estamos dando a oportunidade para a sociedade discutir as grandes questões. Temos que tratar a todos com igualdade. Temos tomado medidas impopulares, mas a lei foi feita para o pequeno e para o grande também. Vamos fazer pela Saúde, pela Educação, Infraestrutura, Habitação, Ordenamento Urbano, etc. Tudo isso está diretamente relacionado com o social. Quando 2016 chegar, a gente vai poder olhar pra trás e ver que tudo valeu a pena”, declarou o prefeito.

Os trabalhos tiveram início com a leitura do regimento interno, que explicou todo o funcionamento da Conferência, cujo tema foi “A Gestão e o Financiamento na Efetivação do Sistema Único de Assistência Social – SUAS”. A Conferência de Assistência Social foi dividida em seis grupos temáticos: 1 – Cofinanciamento da Assistência Social, 2 - Gestão do SUAS: Vigilância Sócio-Assistencial, Processos de Planejamento, Monitoramento e Avaliação, 3 - Gestão do Trabalho (Aprimorando a Gestão do SUAS), 4 - Gestão dos Serviços, Programas e Projetos, 5 - Gestão dos Benefícios no SUAS e, finalmente, 6 - Regionalização do Serviços (Avaliando e fortalecendo a Gestão Compartilhada e Integrada dos Entes Federados). Cada grupo tinha um coordenador de mesa e um relator. Depois, as propostas foram levadas a uma plenária final. A Conferência Municipal da área é um evento preparatório para a Conferência Estadual de Assistência Social, no que diz respeito tanto às deliberações quanto à representatividade (eleição dos delegados).