Imprensa

Crianças ipojucanas com microcefalia tomam banho de mar pela primeira vez

Banho de mar assistido aconteceu na praia de Muro Alto

Fotos: Cledjânio Fabrício/SECOM

Eram seis horas da manhã desta sexta-feira (17) quando a dona de casa Márcia Maria da Silva preparava a filha, Nicole, de um ano de idade, para seu primeiro banho de mar. O detalhe é que a pequena moradora do distrito de Camela, distante 18 quilômetros do centro de Ipojuca, nasceu com microcefalia, portando uma série de limitações como locomoção, visão e problemas neurológicos. Assim como Nicole, outras noves crianças participaram da atividade que envolveu fisioterapia e integração com a natureza. O banho de mar assistido aconteceu na praia de Muro Alto, litoral ipojucano.

Duas vans fizeram o transporte das mães, bebês e dos profissionais. Este banho de mar consiste na evolução do tratamento especializado que vem sendo aplicado nas crianças há quase um ano por profissionais da secretaria Municipal de Saúde e acontecerá uma vez por mês. A fisioterapeuta responsável pela atividade, Elizabeth Alves, explicou a importância do banho assistido. “Aqui, ensinamos às mães a proporcionarem um banho que ajude no relaxamento muscular dos bebês. A microcefalia, infelizmente, tende a enrijecer a musculatura deles. Atividades aquáticas, além de alongar o corpinho deles, também proporcionam uma integração com a natureza, com outras crianças, além do solzinho da manhã é que fundamental para o desenvolvimento geral das crianças”, disse.

Durante o banho, os bebês puderam brincar em boias, sempre realizando a fisioterapia. “Estou muito feliz em poder ver no rosto da minha filha uma felicidade que eu não imaginava encontrar. Ela parece que já conhecia o mar e se mostrou muito familiarizada com a água, a temperatura e com os outros coleguinhas. Sair um pouco do centro de reabilitação e vir para um lugar como essa praia é maravilhoso”, comemorou Márcia Maria, mãe de Nicole.

Os bebês ipojucanos com microcefalia são atendidas no Centro de Reabilitação da Prefeitura, localizado no distrito de Nossa Senhora do Ó, onde contam com uma gama de especialidades formadas por pediatras, neurologistas, fisioterapeutas, neuro-fisioterapeutas e fonoaudiólogos. Os familiares ainda são beneficiados com atendimentos de psicólogos, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais. Em março, o serviço completará um ano de funcionamento.