Imprensa

Comerciantes de Porto de Galinhas tratam com o prefeito sobre reforma dos boxes

Foto: Cledjânio Fabrício/SECOM

Os comerciantes da feirinha de artesanato de Porto de Galinhas que tiveram os boxes atingidos na última sexta-feira (03) com a explosão da agência do Banco do Brasil, se reuniram com o prefeito Irmão Ricardo para solicitar celeridade na reconstrução dos espaços destruídos pelo fogo. O encontro aconteceu na manhã desta terça-feira (07), no gabinete do prefeito, e reuniu os secretários de Turismo, Rui Xavier; de Controle Urbano, Francisco Uchôa; e do Procurador Geral do Município, Amaro Alves.

A comissão solicitou que as obras aconteçam o mais rápido possível para que os prejuízos sejam minimizados. A Prefeitura concedeu licença especial, e a partir de hoje (7) esses comerciantes passam a trabalhar em boxes temporários montados na calçada.

“Estamos solidários, e também temos interesse de que tudo volte ao normal em Porto. Já concedemos licença para que os comerciantes trabalhem na calçada da feirinha, estamos organizando um bingo junto com a iniciativa privada com renda totalmente revertida aos comerciantes. A Secretaria de Infraestrutura está trabalhando no projeto da obra de reconstrução dos boxes, fazendo levantamento de custos", resumiu o prefeito Irmão Ricardo.

Tudo vai começar por uma análise da Secretaria de Infraestrutura iniciou no local, incluindo o levantamento dos danos e dos custos para a recuperação. Paralelamente, a procuradoria municipal irá consultar o Tribunal de Contas sobre a realização das obras emergenciais na feirinha - o TCE emitiu, no início do governo interino do Irmão Ricardo, uma recomendação para não se iniciasse novas obras antes das eleições previstas para abril.

"Trata-se de uma ocasião especial, de urgência, inesperada, e tenho confiança de que o Tribunal de Contas vai entender a necessidade de realizarmos a recuperação da feirinha de Porto de Galinhas. Estamos empenhados em devolver a paz e a beleza à praia de Porto, um dos principais destinos turísticos do país", conclui o prefeito.